domingo, 16 de abril de 2017

O jardim em transformação

Hoje eu tive uma tarefa muito importante. E por mais que arranjasse algumas desculpas para me esquivar da responsabilidade, cuidar do jardim, tornou-se uma lição para a vida. Então destaquei 5 pontos importantes para você, que assim como eu, deseja ser transformado pelo Criador.

O jardim é uma bagunça

Assim que me deparei com a situação que o jardim estava, pensei em desistir. Não importava o tempo que levaria do dia, não seria o bastante para mudá-lo completamente.

Precisamos reconhecer que nós somos uma bagunça. Um dia acordamos bem com nós mesmos, mas no outro nos odiamos como se tivéssemos feito um mal terrível. Felizes, realizados, amados. Depressivos, ansiosos, desprezados. Precisamos entender quão egocêntricos e orgulhosos nós somos. Deus nos ama, independente do que façamos, mas nós só somos capazes de nos sentirmos amados, quando reconhecemos quem somos, e que dependemos desse Amor mais do que qualquer outro.

Deus não quer esperar para o dia em que estaremos prontos para um encontro genuíno com Ele. Ainda há tempo, mas Ele nos quer agora.

O jardim precisa ser cuidado

Havia muita coisa a ser feita. Peguei as ferramentas para recolher as folhas, cortar a grama e podar os galhos das árvores. Era um trabalho árduo, que exigia minha completa concentração, força, sabedoria. Era cansativo, mas muito gratificante como o jardim estava sendo mudado. Ele sofria alterações visíveis, mas as não tão visíveis eram as mais vitais para sua recuperação.

Ser moldado por Jesus é absurdamente gratificante. Nós conhecemos Ele, e conhecemos a nós mesmos. Não como somos, pelo o que a sociedade nos define, mas pelo nosso caráter diante de quem nos criou, e para o que viemos ser.

Precisamos ter o cuidado necessário para largar tudo que nos impede de viver verdadeiramente. Exige nosso posicionamento diante das nossas zonas de conforto, crostas e sujeira que nem sabíamos que guardávamos dentro de nós mesmos. A mudança acontece, quando escolhemos mudar.

Algumas raízes precisam ser arrancadas

Percebi que algumas raízes profundas impediam o enraizamento das novas plantas e mudas. Elas corriam para todos os lados, e enforcavam tudo a sua volta. Elas tomavam tudo, e enquanto tentava arrancá-las, elas levavam parte do solo e das raízes das outras plantas.

Os traumas e decepções que carregamos durante anos da nossa vida como lembranças, tornam-se fortes perturbações que nos impedem de tomar novas decisões. Ao invés de nos servir como um forte antidoto para não nos acontecer novamente, a sensação é como um ácido corrosivo.

As lembranças ou ações que não nos trazem bem algum, precisam ser arrancadas. Até a última raiz podre que impede o agir de Deus.

O florescer e o frutificar exigem mais de você, do que das estações

Uma das árvores floresceu majestosamente, lançando seu perfume suave sobre todo o local. A que tinha suas raízes tomadas pelas raízes podres não frutificou. E uma delas, frutificou além do necessário, e seus frutos eram tantos que nem o solo era capaz de absorver.

Quando estamos totalmente ligados em Cristo, frutificamos como uma boa árvore, no tempo e propósito d’Ele. Quando não nos abastecemos da verdadeira fonte, somos facilmente influenciados e manipulados, nos tornamos inférteis. Mas quando produzimos falsos frutos, o problema está na fidelidade e entrega real do nosso coração.

No que você está se baseando? Na mensagem da cruz que revela liberdade ou massageando seu ego através do que Jesus fez na sua vida?

Mesmo que você esteja “mostrando serviço” ou “dando a cara a tapa” pelo evangelho, você pode estar sendo motivado pelo motivo errado. Deus é soberano, e não é por culpa do seu ego que ele deixa de fazer milagres ou trazer alguma palavra de conhecimento para a vida de alguém. O problema não é o pecador que se arrepende e expõe seus pecados, mas do perverso que se diz imitar Jesus, mas que por dentro está completamente podre. Seus frutos são muitos, mas são ruins, sem constância, sem verdade.  

Você não está sozinho

O jardim não ficou pronto. Ele não é o maior, nem o melhor. Não é o mais bonito, nem robusto. Mas Ele não busca jardins perfeitos a serem transformados. Ele busca eu e você.
Há muita coisa a ser feita, mas eu tenho a certeza que não estou sozinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário